Teremos um trem entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais!

03 . novembro . 2015

Hey pessoal!

Quem já conversou  comigo, sabe o quanto eu lamento o fato de nossas ferrovias terem sido abandonadas e algumas extintas, mas hoje, li uma notícia que me deixou mega feliz!

Representantes políticos, empresários, voluntários e autoridades de diversos setores dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais se uniram para criar o primeiro trem turístico interestadual do Brasil. Prevista para começar a circular no primeiro semestre do ano que vem e já batizada de Expresso Trem da Terra, a composição terá duas locomotivas, quatro vagões e dois carros-restaurantes.

Os equipamentos, da década de 1970, oriundos da Fábrica Santa Matilde, estão sem utilidade e foram cedidos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Eles serão recuperados em parceria com a iniciativa privada.

Um dos vagões do famoso Trem de Prata que passa por reforma, graças à parceria entre a Oscip Trem Amigo e empresários. Vagões de luxo estavam inoperantes desde 1998

Foto: Divulgação / ONG Amigos do Trem

“Já protocolamos o projeto técnico operacional no Ministério dos Transportes e na Ferrovia Centro-Atlântica (operada pelo VLI – Valor de Logística Integrada, do Grupo Vale)”, diz o presidente da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Amigos do Trem, Paulo Henrique Nascimento, idealizador do projeto.

Reuniões estão ocorrendo entre os prefeitos de oito cidades dos dois estados, empresários, a Inventariança da Rede Ferroviáira Federal, líderes dos governos estaduais, Associação Brasileira de Preservação Ferroviária\Porto Novo, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e DNIT, para agilizar o processo.

Paulo Henrique, Weder Silva e Carlos Guimarães , da Amigos do Trem, na locomotiva a ser reformada

Foto: Divulgação / ONG Amigos do Trem

De acordo com Paulo Henrique, o Trem da Terra deverá circular entre as cidades de Sapucaia e Três Rios, no Centro Sul Fluminense, Cataguases, Recreio, Leopoldina, Chiador, Além Paraíba e Volta Grande, em Minas. O trecho tem 187 quilômetros de malha ferroviária explorada pela VLI, que, porém, desde 31 de julho está inoperante, com o fim dos carregamentos de bauxita (um tipo de pedra) que eram feitos pela concessionária.

Estudos apontam que por viagem serão transportados até 240 passageiros (60 em cada vagão). O preço do passeio, que vai durar cinco horas, inicialmente só nos finais de semana, custará entre R$ 40 e R$ 50 por pessoa. “Negociações com empresas vão propiciar a recuperação de cada vagão por cerca de R$ 50 mil”, adianta Paulo Henrique. Em nível governamental, cada vagão reformado sairia entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão.

“Estamos consolidando, juntos, sem vaidades, um grande projeto, que, além de interligar cidades dos dois estados, contribuirá para alavancar o turismo, o desenvolvimento econômico e social, e a preservação do patrimônio público ferroviário”, resume o prefeito de Três Rios, Vinicius Farah.

Vagões-restaurantes e de passageiros do luxuoso Trem de Prata, que está sendo reformado numa oficina em Juiz de Fora, Minas Gerais

Foto: Divulgação / ONG Amigos do Trem

Orgãos reguladores terão que autorizar transporte de turistas

Em nota, a Ferrovia Centro-Atlântica informou, através do gerente de Relações Institucionais da VLI, José Osvaldo Cruz, que está acompanhando os estudos para as criação do Trem da Terra.

A concessionária, entretanto, alegou que possui concessão “exclusivamente para o transporte ferroviário de cargas no ramal”. O documento, porém, destaca os esforços da empresa.

“Visando auxiliar os autores da iniciativa, a concessionária repassou orientações sobre projeto especifico para tal transporte (de passageiros) e obtenção das autorizações legais junto aos órgãos reguladores do sistema”, diz um trecho da nota.

Durante as cinco horas de passeio, os turistas poderão curtir paisagens, cachoeiras, fazendas, casarios históricos, hidrelétricas, lagos e a tranquilidade característica das regiões Centro Sul fluminense e Zona da Mata mineira.

Trem terá feira móvel e vai gerar uns 500 empregos

O Expresso Trem da Terra, segundo a Oscip Amigos do Trem, vai gerar 500 empregos diretos e indiretos. “São pessoas que vão trabalhar no trem, na sua manutenção, nas estações de embarque e desembarque, e nas lojas de artesanatos.

O projeto fortalecerá também a agricultura familiar e chamada Economia Solidária. Homens e mulheres do campo terão nos restaurantes do trem, uma feira móvel, com artesanatos e produtos da culinária dos dois estados em estandes”, adianta Paulo Henrique Nascimento.

“Considerando o contexto de declínio social e econômico das últimas décadas na região, o Trem da Terra ajudará a recompor o cenário econômico”, diz, otimista, o prefeito Fernando Donzeles, de Além Paraíba (MG), lembrando que as estações serão transformadas em pontos de comércio e atrações culturais.

Mais dois ramais para turismo serão reativados no Estado do Rio

Trens necessitando de reformas para entrar em operação não faltam. Segundo a Oscip Amigos do Trem, há centenas espalhados no País. “A União nunca esteve tão intereressada na reativação deles, por isso temos insistido em parcerias”, ressalta Paulo Henrique.

Graças à parcerias, uma luxuosa Litorina (vagão com motor próprio), fabricada nos Estados Unidos há 57 anos, foi reformada e entrará em operação no final do ano em Miguel Pereira, no Sul fluminense.

Outra composição, o famoso Trem de Prata, que, por 40 anos ligou São Paulo ao Rio e parou em 1998, também está sendo reformada. Os vagõe têm poltronas individuais e cabines-dormitórios, como um hotel.

O governador Luiz Fernando do Pezão autorizou estudos para a utilização do Trem de Prata na possível reativação de mais dois circuitos para lazer lazer, ligando Miguel Pereira, Vassouras, Paty do Alferes e Paraíba do Sul, e entre Lídice ( Rio Claro) e Angra dos Reis.

Fonte: Jornal O Dia.

Gente, é para comemorar e muito! Vai diminuir este monopólio das cias. aéreas, ou seja, o valor das passagens poderá cair. Vai agilizar os trechos hora feito de ônibus e torná-los mais confortáveis ao fazer de trem, onde poderemos circular, esticar as pernas, comer, e ainda, fazer compras!

Muito feliz!

Pão de Açúcar oferece desconto nos ingressos aos cariocas

17 . outubro . 2015

Hey pessoal!

Tudo bem?

Tá aí, uma ótima dica de passeio para este fim de semana!

A ligação por bondinhos aos morros do Pão de Açúcar completa 103 anos e a empresa que administra o ponto turístico oferece ao público um desconto aos cariocas (moradores e cidadãos naturais da cidade do Rio de Janeiro e Grande Rio). Até o dia 30 de outubro está valendo a promoção Carioca Maravilha, que diminui o ingresso em R$ 21,00, passando de R$ 70,00 para R$ 50,00. Já as crianças pagam R$ 25,00.

Um dos símbolos do Rio, o Pão de Açúcar já recebeu visitantes ilustres como o cientista Albert Einstein, o ex-presidente dos EUA John Kennedy, e o cantor inglês Elton John. O local também serviu de cenário para o filme 007 Contra o Foguete da Morte, em que o agente britânico, vivido por Roger Moore briga com o vilão de dentes de aço, interpretado por Richard Kiel.

A empresa Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar foi fundada, em 1909, pelo engenheiro brasileiro Augusto Ferreira Ramos. A inauguração da linha foi 27 de outubro de 1912. Em seu centenário, o transporte por teleférico comemorou a marca de 37 milhões de visitantes.

Fonte: Veja Rio

Como viajar em tempos de crise?

09 . outubro . 2015

Hey pessoal!

Quer viajar, mas não sabe para onde?  Viaje, pois o importante é viajar. O destino é apenas um detalhe!

E é seguindo esta minha filosofia que eu trago o post de hoje.

O pessoal anda desesperado com a alta do euro e do dólar, achando que é o fim do mundo, e que os planos de uma viagem legal foram por água abaixo. Mas não é por aí, hoje em dia o pessoal “ostenta” tanto, que acha que viagem só é viagem se for para sair do país, e o “resto” é apenas um passeio. E eu descordo super disso! Tanto que a maioria dos meus vlogs são para locais próximos da minha cidade, e nem por isso eu deixo de considerar que viajei. A viagem quem faz somos nós, a viagem pode ser para o lugar mais lindo e caro do mundo, mas se você não estiver feliz, receptivo a novos costumes, sabores ou com uma cia legal (ou ainda que sozinho, às vezes é até melhor), de nada vai adiantar. Você poderia estar em Japeri (nada contra, lá é lindo!) e estar mais feliz do que se estivesse em Paris, por exemplo. E não é exagero!

Significado de viagem: “s.f. Ação de se deslocar de um lugar para outro, geralmente, percorrendo uma longa distância; jornada: a cidade vizinha está a cinco dias de viagem. 
O espaço que é percorrido ou que se pretende percorrer; percurso. 
Deslocamento em que uma pessoa fica durante um tempo no local de destino para trabalho ou turismo: nosso relacionamento não se manteve depois da viagem.
Figurado. Gíria. Experiência capaz de alterar as percepções sensoriais, provocada pelo consumo de entorpecentes e/ou pela ação de alucinógenos; barato.
(Etm. do latim: viaticum)”
Fonte:http://www.dicio.com.br/viagem/

Claro que é super romântico ir para Paris, super divertido ir à Disney, irado surfar em Bali, curtir uma balada em Vegas, mergulhar em Bonaire, e por aí vai… mas se você hoje não tem condições, podemos recorrer a roteiros similares aqui  mesmo no nosso país, que é lindo!

Se liga nestas opções:

Romântico:

Campos do Jordão – São Paulo
Penedo – Rio de Janeiro
Visconde de Mauá – Rio de Janeiro
Gramado & Canela – Rio Grande do Sul
Petrópolis e Itaipava – Rio de Janeiro
Península de Maraú – Bahia

Diversão:

Beto Carrero – Penha – Santa Catarina
Hopi Hari – Campinas – São Paulo
Beach Park – Aquiraz -Ceará
Acqua Park ou Hot Park -Caldas Novas – Góias
Therma dos Laranjais – Olimpia – São Paulo
Eco Parque – Arraial D’Ajuda – Bahia
Terra Mágica Florybal – Serras Gaúchas – Rio Grande do Sul
Snowland – Serras Gaúchas – Rio Grande do Sul
Cascanéia – Gaspar – Santa Catarina

Surf:
Saquarema – Rio de Janeiro
Ubatuba & Maresias – São Paulo
Florianópolis – Santa Catarina
Itacoatiara – Niterói – RJ
Matinhos – Paraná
Silveira – Santa Catarina
Maracaípe – Porto de Galinhas -PE
Fernando de Noronha – Pernambuco
Praia do Francês – Alagoas

Mergulho:
Arraia do Cabo – Rio de Janeiro
Fernando de Noronha – Pernambuco
Maracajaú – Rio Grande do Norte
Maragoggi – Alagoas
Atol das Rocas – Pernambuco
Ilha Grande – Rio de Janeiro
Ilha Bela – São Paulo
Bonito – Mato Grosso do Sul
Guarapari – Espírito Santo
Abrolhos – Bahia
Serigado de Fora – Rio Grande do Norte
Laje de Santos – São Paulo

Baladas:
Porto Seguro e Arraial D’Ajuda – Bahia
Búzios – Rio de Janeiro
Camboriú – Santa Catarina
Florianópolis – Santa Catarina
Belo Horizonte (é a cidade com a maior relação de bares por habitante do país)
Lapa – Rio de Janeiro

Destino de neve:
São Joaquim – Urubici – Santa Catarina (Sim tem “neve” no Brasil!)
Snowland – Serras Gaúchas – Rio Grande do Sul (neve artificial)

Histórico & religioso:
Cidades Históricas – Minas Gerais
Salvador – Bahia
Paraty – Rio de Janeiro
Vale do Café – Rio de Janeiro
São Lourenço – Minas Gerais
Trindade – Góias
Aparecida do Norte – São Paulo
Ilhéus – Bahia

Tem muito mais, mas quis só te dar uma luz!

*Uma dica para quem tem uma família muito grande ou tem crianças, é optar por hotéis fazendas, pois como tem tudo incluído nas diárias (principalmente as refeições e a parte de lazer), o custo da viagem fica controlado, sabendo-se exatamente quanto vai ser gasto no final.

Não estou te desencorajando a explorar novas terrinhas, mas estou te dizendo que é possível ser feliz com o que temos hoje, e que basta nos preparar para alcançarmos o nosso sonho amanhã. Então, vamos diminuindo mensalmente aqueles 3 batons que compramos todo mês, os 10 chops na sexta por 3, fazendo alternativas, e também, estabeleça uma meta real (vou juntar no mínimo R$100,00/mês até julho de 2016 para viajar em dezembro) e crie uma lista de destinos que quer conhecer, assim, quando chegar nesta data, faça um apontamento do que você arrecadou e aí sim, de acordo com o que você já tem em mãos defina o seu destino.  Acredite: logo, logo você vai ter dinheiro sobrando para fazer a sua tão sonhada viagem, mas enquanto isso não ocorre, vem conhecer o Brasil!

Bitocas,

Um final de semana em Tiradentes – MG

07 . outubro . 2015

Hey pessoal!

Quem leu o meu último post sobre a minha trip a Ilha Grande viu o que aconteceu…

E como eu não aprendi a lição…

Era um lindo sábado de inverno e saímos de casa no Rio de Janeiro às 9 horas da manhã e no meio do caminho, sim, já na estrada, decidimos qual seria o nosso próximo destino  e assim, seguimos rumo à Estrada Real em Minas Gerais.

Confesso que não vi  vestígios conservados de que o ouro por ali passava ou que a família real abriu aquelas estradas, pois além dos marcos a cada 3km, não há uma placa contando a história daquela estrada e/ou daquele trecho, senti uma carência desta riqueza de informações e história. Chegamos em Tiradentes por volta das 16hrs, fomos sem pressa e paramos para almoçar na estrada.

E mesmo eu sendo agente de viagens, ao decidir o destino não nos preocupamos em verificar vaga nas pousadas, simplesmente pensamos: – Ah! Está frio e é baixa temporada , vamos chegar e lá e descolamos uma pousada!

Nananinanão! Tolinhos que somos, ao chegar na cidade, a mesma estava lotada, pois advinhem: estava acontecendo um Festival de Gastronomia e Cultura do Bradesco em parceria com o Senac ,Tradicionalíssimo, com 10 dias de duração  e que reúne chefs e personalidades  da gastronomia nacional e internacional e obviamente a cidade estava lo-ta-da! Mas não desistimos, e fomos mais para fora do centrinho, uns 800 metros e Voilà, achamos uma pousada EL TORO cujo a dona é uma Sra muito amável e simpática , por R$250,00 com direito a café da manhã que por sinal foi maravilhoso, o melhor pão de queijo mineiro que já comi na vida! A pousada é simples, mas aconchegante. Tomamos um banho e partimos para a cidade, que tinha gente para tudo quanto era lado com as suas taças na mão e garrafas de vinho. O festival era muito bem montado, tinham Workshops, degustações, exposições, shows e espetáculos culturais. O evento estava muito bem organizado e com wi-fi free na região do evento, ueba!!!

O que falar da cidade: Sabe Paraty? Então, é bem parecido na arquitetura, estrutura e lojinhas, só que sem as  praias. kkk O centrinho é um pouco menor que Paraty, mas há muitas lojas de Souveniers e artesanato em ferro, madeira de demolição e pedra sabão. Há opções de restaurantes para todos os gostos e bolsos. E movimentação intensa, as lojas abrem as 10hrs e fecham às 23hrs, dá pra comprar até cansar. $$$$$

Já a vizinha São João Del Rey embora não menos linda, é mais grandona, não lembra os tempos antigos, o centro tem umas pontes que lembram Florença e o centrinho,uma igreja linda e imponente, mas é só! Não tem lojinhas de souvenirs, restaurantes, pois como é uma cidade relativamente grande, o comércio é amplo e bem espalhado, não é concentrado como em Tiradentes, mas vale a visita.

Ficamos só 1 noite em Tiradentes, mas recomendo 2 (duas) para conhecer a cidade e seu entorno.  Vale fazer o passeio de Maria Fumaça a São João Del Rey, não fizemos, mas sai às Sextas e sábados 13 e 17hrs e Domingos às 11 e às 14hrs. A melhor agência que nos indicaram para este passeio foi a Tiradentes Estrada Real – WWW.tiradentesestradareal.com.br. Vale a consulta quando for programar!

Então, já que te passei um resuminho, dá uma olhada nesta trip com vídeos e fotos, simbora!

MAPA DA CIDADE:

MAPA DE TIRADENTES MINAS GERAIS

Para você que pretende ir, prepare o bolso porque existem muitos pedágios na estrada, no caminho de ida gastamos: R$85,00 de pedágio. Na volta, como nos perdemos – kkkkk- , acabamos fazendo um outro caminho com menos pedágios – Obaaaa!- .

Então, vem comigo!

 

Uma bitoca e até logo!

VLOG – Um dia em Ilha Grande – Rio de Janeiro – Brasil

04 . outubro . 2015

Hey pessoal!

Tudo bem?

Vocês acreditam que eu não conhecia a Ilha Grande?! Nem eu!kk Mesmo sendo carioca, não conhecia esta gracinha que é a Ilha Grande. E agora em agosto de 2015, acordamos (eu e o Dri) inspirados a ir em uma praia, já que era um sabadão de Sol em pleno inverno, resolvemos ir a praia tirar o branco do escritório, e comecei a fazer Snaps, e quando eu perguntei em que praia iríamos o meu marido disse: Ilha Grande!  Porém, não foi tudo tão bom quanto eu esperava. A começar pelas barcas que saem de Mangaratiba, na baixa só está funcionando a barca oficial da concessionária CCR, sim a mesma da Barca Rio x Niterói. Saída às 08 horas e retorno 17 horas.

Sendo assim, fomos para Conceição de Jacareí, cidade vizinha, há 30 minutos de distância. E pasmem, lá tem lancha rápida de 30 em 30 minutos e escunas quase que de hora em hora. A diferença é que a lancha leva 15 minutos de travessia e custa R$60,00 ida e volta e a escuna 50 minutos por R$40,00 ida e volta. Existem 2 agências que fazem esta travessia, a Objetiva e a Vila Nova Turismo. Todas tem parceria com vários estacionamentos com preço tabelado, há época R$10,00 por dia. Mas atente-se, se marcar que irá retornar no dia seguinte e voltar antes – nosso caso-, o valor pago não é reembolsado. 🙁  Quanto ao barco, é possível marcar o horário e dia de ida e deixar o bilhete da volta em branco, logo em aberto. Por isso, eles dão uma tabela com os horários dos barcos para fins de programação, vide abaixo:Horarios de lancha para ilha grande

Estacionamento que utilizamos, eles nos deixaram um crédito, caso decidamos voltar:Estacionamento perto de Ilha Grande

Na ilha não tem bancos, e o único caixa eletrônico é da Caixa Econômica. E alguns estabelecimentos não aceitam cartões de crédito ou débito.

A parte central da Ilha que é Abraão é uma graça e pequena, ficamos rodando 1 hora atrás de um lugar para ficar e posso dizer que conhecemos toda a Vila do Abraão.

A “melhor” parte da viagem, é que não tinha lugar para a gente dormir, a ilha estava simplesmente lotada! Tinha um evento de corrida, justo no dia seguinte. E a super agente de viagens, quis tirar onda de mochileira e … toin, toin, toin. Quando chegamos, demos uma volta na Ilha procurando pousadas, pois queríamos muito ficar, mas para a nossa surpresa,mesmo sendo inverno e baixa temporada, não haviam lugares para dormirmos, andamos por cerca de 1hora e meia e só achamos 1 hostel com quarto para 6, infelizmente não gostamos de Hostel, eu até gostaria de experimentar, mas Adriano é irredutível 🙁. Então, resolvemos curtir a praia mesmo. Conseguimos um barqueiro para levar a praia de Abraãozinho ao custo de R$10,00 ele disse que tinha uma kitinet por R$150,00 em frente ao cais e topamos, mas não deu muito certo.

Não fizemos o passeio de barco para conhecer a Ilha, fomos apenas a 2 praias , a principal de Abraão e a de Abraãozinho. Mas o passeio de barco completo pela Ilha, custa R$160,00 por pessoa.

Enfim, vamos ter que repetir esta viagem, mas segue um mini vlog com tudo que deu para ver e sentir nesta delícia de ilha.

Uma bitoca e até a próxima!

 

Crédito da imagem destacada: EasyTransfer

Páginas     1234567

Newsletter

Fique por dentro das novidades do blog! Assine abaixo e receba as atualizações direto no seu e-mail!

Blush Viajante - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017