Gruta do Lago Azul

27 . novembro . 2013

Bom dia, galera.

A dica de hoje é pra você que quer conhecer um lugar maravilhoso, verdadeiro cenário de filmes sem precisar sair do Brasil. Estou falando de um lugar em Bonito/MS que se chama Gruta do Lago Azul. Aí você me pergunta: “Mas por que esse nome?” Dá só uma olhada:

Imagem

Essa foto eu retirei da internet pesquisando por “Gruta do Lago Azul”, pois as minhas fotos (mais abaixo) não ficaram tão boas.

Vocês agora entendem a razão do nome, né? O lugar é simplesmente maravilhoso e apesar de ser um lago dentro de uma caverna com reduzida incidência de luz a água reflete um azul lindo!

DICA IMPORTANTÍSSIMA: Reserve/agende/resolva o seu passeio pra Gruta ANTES de viajar. Caso você vá pra Bonito sem ter reservado o passeio existe uma tremenda chance de não conseguir fazer porque ele é super concorrido. Eu consegui sem reservar (muita sorte) e conto como foi mais abaixo.

Comigo foi assim: ainda no 3º dia de passeio (que eu não fiz absolutamente nada), decidimos (eu e meus 2 amigos) visitar a tal Gruta do Lago Azul. Fomos até a recepção do hostel e pedimos pra bonita da Jennifer resolver isso (pra quem não sabe a Jennifer é a dona do hostel). Ela ligou e constatou que não tinha vagas, mas nos disse que poderia continuar tentando, pois as vezes acontecia de alguém desistir. E assim aconteceu para a minha alegria. Jennifer continuou ligando e perto da noite ela nos disse que 2 vagas estavam disponíveis. Eu e meus dois amigos tiramos cara ou coroa e eu ganhei o direito de ir com meu amigo Alemão.

Ainda tínhamos que organizar o transporte de ida e volta e como eu já disse antes: tudo em Bonito é longe e sem carro não dá pra fazer nada. O valor do carro ficou caro (não me lembro quanto) e decidimos perguntar quanto seria somente a ida, mas o preço permaneceu o mesmo. Fulo da vida eu falei pra Jenny: quero mais nada não, vou dar meu jeito. E nisso fiquei desesperado sem saber o que fazer, pois já era noite e eu não tinha nada certo. No fim das contas eu conversando com um cara que estava no mesmo hostel consegui uma carona com ele na van da empresa. Muito sortudo, fala sério. Dá uma olhada no caminho:

Imagem

 Estrada de barro, algumas vaquinhas pelo caminho e muita, muita natureza. =)

Depois da jornada nós chegamos lá, demos nossos nomes na entrada e curtimos o passeio como vocês podem ver nas seguintes fotos:

Imagem

Ok, sem rir da minha cara, rs. Essa é uma placa de informações logo antes da entrada do local.

Imagem

Equipamentos de segurança fornecidos, informações passadas sobre preservação, sobre o que não se pode fazer e o passeio começa com uma trilha floresta adentro.

Gente… é claro que não devemos jogar lixo, alimentar os animais, retirar plantas, nada que altere a natureza. Vamos deixar só as pegadas e retirar somente fotos pra preservar essa beleza por muitos e muitos anos, ok? =)

Imagem

 Descidinha básica pela gruta. Fato: fui informado que caso haja chuva os passeios são cancelados, pois o caminho de descida fica perigoso. Então procurem sempre viajar numa época não característica de chuva pra ter mais chances de não ter seu passeio cancelado.

Imagem

 Visual da entrada da gruta vista por dentro/baixo.

Imagem

Muitas formações rochosas.

Imagem

Olha que lindo isso aqui!

Imagem

Zóia eu ali bancando o explorador. Um espetáculo, né? Fala sériooo! 😉

Imagem

Não, isso não é comercial do tênis… é só a natureza sem medo do ser humano.

Bem, parece que o passeio acabou, não? Aí que vocês se enganam. Lembra que eu dispensei o taxi e consegui carona pra IR até a gruta? Correto. Meu amigo da carona não estava mais lá e eu estava abandonado no meio do nada, em um lugar maravilhoso, mas sem transporte pra voltar pro hostel. E aí? O que fazer? O mais digno da minha parte foi ficar na entrada, local de chegada das pessoas, e pedir carona pra quem estivesse indo embora, mas não foi tão simples assim. Ficamos lá o maior tempão e todo mundo só estava com o carro cheio. Nada de carona. Eu já estava considerando fazer uma cabaninha ali do lado de fora e começar a procurar umas folhas e sementes pra comer e passar a noite porque tava tenso pra voltar.

Passado algum tempo eu e meu amigo vimos um carro da polícia que cuida da parte florestal chegando e, logicamente, eles não estavam indo passear. Pensei: se estão vindo, eles vão retornar pra qualquer lugar que estavam antes (e longe daqui). Fui direto pra cima dos policiais pedir socorro dizendo que eu tinha gente me esperando e tava sem ter como voltar. Os policiais muito atenciosos nos disseram pra aguardar mais pouco porque iriam fazer uma patrulha mais pra frente dali e em uns 20 minutos nos pegavam pra levar pra cidade. Pronto! Esperamos ali um pouquinho (mais) e os policiais voltaram e nos levaram na viatura (dessa vez eu não estava algemado, rs – brincadeira!). Eu posso dizer que já andei no carro da polícia florestal sem ter cometido nenhum crime. Sou um luxo, vamos combinar, rs. =) Olha a foto aí pra provar, rs.

ImageVoltei tirando onda e ainda no ar condicionado, rs. Jamais faria isso perto de casa porque senão mataria meus pais do coração achando que eu fiz coisa errada. =) 

Queridos. Esse post ficou grande, mas tenho certeza que as informações são interessantes e vão iluminar quem está pensando visitar a gruta. Super beijo pra todos e semana que vem vamos de… Pantanal.

Não esqueçam de comentar e/ou curtir. XOXO.

Davidson Tarquino

Balneário Ilha Bonita – Bonito/MS

22 . novembro . 2013

Olá queridos, hoje vamos pro segundo dia do passeio em Bonito, MS. Eu e meu grupo estávamos super felizes com o primeiro dia e soubemos que havia um outro balneário ainda famoso que chama Balneário Ilha Bonita. Ainda querendo mais diversão nem pensamos duas vezes: fomos pra mais um dia de sol. Dica: pra todos os passeios em Bonito você vai precisar de transporte porque não passa ônibus pra nenhum desses lugares. O Balneário Municipal do Rio Formoso (semana passada), Balneário Ilha Bonita (hoje) e a tão maravilhosa Gruta do Lago Azul (semana que vem) são lugares lindos e LONGE, então pense na possibilidade de alugar um carro, ou, então, se estiver com uma galera de 3 – 4 pessoas ainda rola dividir o táxi que não fica muito caro. Óbvio que estar com carro é mais conforto, né! Bem, havíamos pensado que o primeiro passeio tinha sido muito bom, mas a Ilha Bonita foi ainda melhor! Acreditem! Além do rio em si que também contorna o local, existe uma estrutura melhor (comparando ao Balneário do Rio Formoso).

Existem: Pontes de madeira Foto 1 (2)Cascatas artificiais: Foto 2 (2)Muito espaço pra fazer caminhada (detalhe que nem todos os lugares que eu fui eram abertos ao público… pulei uma cerca e meti o pé selva adentro com minha amiga Canadense e graças a Deus não achamos nenhuma cobra ou vespeiro, rs): Foto 3 (2) Milhões de macaquinhos que comem na nossa mão: Foto 4 aFoto 4 b Elevação pra fazer tirolesa e cair dentro do rio:                                                Foto 5 (1) Ou seja, o lugar é um espetáculo! Dá uma olhada num pedacinho: Foto 6 (1) Não perca tempo e faça seus planos de viagem! Beijos e semana que vem nós vamos de Gruta do Lago Azul fechando as dicas de Bonito e depois partimos pro Pantanal pra segurar o jacaré pelo rabo… acreditem, eu fiz isso.

Davidson Tarquino. =D

Bonito & o Balneário Municipal do Rio Formoso

13 . novembro . 2013
Bom dia, viajantes!

Hoje continuamos nosso passeio que começou em Foz do Iguaçu, passou por Argentina, Paraguay, está em Bonito e vai terminar com os animais lá no Pantanal.
O hostel que eu fiquei chama Pousada Garça Branca e é gerenciado por um casal bem simpático. Jennifer que não é Brasileira e seu marido que é de Bonito mesmo. Dica interessante: caso sobre algum dia do seu passeio sem programação determinada com o seu agente de viagens, você pode se informar na recepção do seu hostel/hotel sobre atividades no local e com certeza vai encontrar algo bacana pra fazer em algum momento “livre” do dia. O Projeto Jiboia é uma atividade que pode ser feita em Bonito a noite e é super bacana pra quem curte contato com animais (mais especificamente cobras, rs). Eu não cheguei a fazer esse passeio, mas meus amigos foram e me disseram que é bem legal.
Bem, dia seguinte a chegada com os ânimos renovados e vamos conhecer o Balneário Municipal do Rio Formoso. Baita grupo formado com meus amigos de Foz (Alemanha e Canadá) mais a nova adição de dois amigos (Alemanha também e Brasil). Fomos que fomos pro Balneário. O transporte foi um táxi oferecido pelo próprio hostel (claro que tivemos que pagar).
Gente, que lugar maravilhoso! É um rio que contorna o local e você pode entrar no começo e ir descendo com seu snorkel ou bóia (ambos podem ser alugados lá). Fora a própria estrutura que o local te oferece. É muito, muito maneiro.
Esse rio tem muita piraputanga e eu li que os peixes se sentem atraídos por coisas brilhantes E na época eu estava com um piercing de ouro no peito… aí eu ficava nadando só com uma mão porque a outra eu usava pra proteger meu peito. Imagina que estou lá tranquilo e vem um peixe e me arranca o piercing. Socorro, né?
Outra coisa engraçada que aconteceu foi que meu amigo Alemão perguntou se eu conseguia fazer ponte curvando meu corpo pra trás e depois dar um impulso e desvirar… eu sabia que conseguia, mas disse que iria tentar. Então eu fiz a ponte e pouco tempo depois meu amigo veio me segurar achando que eu não teria forças pra subir. Grande erro. Na hora que ele chegou perto da minha perna pra segurar eu dei impulso e acertei um mega chute na cara do coitado. Bem no estilo daqueles socos em câmera lenta dos filmes do Rock, sabe? Pra completar a cena ele estava com um pedaço de banana na boca. Resultado: voou banana pra tudo que foi lado e meu amigo mega atordoado com o quase knockout que levou saiu correndo pro rio com uma cara de doido e começou a molhar a cabeça. Coitadinho, gente, eu achei que tinha deixado ele maluco com a porrada, rs.
É isso por hoje, queridos. Acompanhem algumas fotinhas aí e não se esqueçam: Bonito não será bonito sem visitar o Balneário Municipal do Rio Formoso. Grande Beijo! Please, curtam, comentem ou mandem um sinalzinho de fumaça, ok; =D
Quase toda a galera junta… menos a fotógrafa.
Um pouquinho do visual do balneário.

Bonito – Mato Grosso do Sul

06 . novembro . 2013
Olá, viajantes!
Hoje já saímos do clima de Halloween e voltaremos ao quase final do passeio que começamos lá em Foz do Iguaçu. (Leia as publicações anteriores para conhecer o começo).
Bem, confesso que foi bem diferente sair de Foz pra Bonito com dois ‘não brasileiros’ me guiando. Eles pesquisaram o ônibus, o caminho, tudo e eu só ia acompanhando, rs. O caminho até Bonito foi um pouco tenso, pois foi a noite e muitas horas de viagem. Eu não consegui dormir porque o motorista (na minha cabeça) parecia ficar trocando de pistas e eu achava que o ônibus sairia da rua, bateria e adeus vida… foi tenso.
Depois de chegarmos lá na Rodoviária de Bonito de madruga, nós ainda tivemos que nos locomover com nossa bagagem até o hostel. O detalhe é que ninguém sabia também pra que lado ficava exatamente. Resultado: fomos perguntar por direções e achamos um casal que também estava perdido. Esse casal era de mochileiros (igualzinho aos do meu grupo). Ele da Alemanha (mais um Alemão na história) e ela era Brasileira também graças a Deus. Quando eu digo “Brasileira também graças a Deus” é porque tem horas que nós, Brasileiros, precisamos fazer uma piada na nossa língua e essa piada tem um sabor diferente das outras mesmo que seja feita em Inglês, Espanhol… qualquer outra língua. Tem certas olhadas, certas frase não ditas (ou quase ditas) que precisamos de outro Brasuca pra poder entender e essa nova adição feminina ao grupo foi excelente pra eu voltar a praticar minha língua materna também porque já estava quase esquecendo (brincadeira, rs).
Grupo maior (5 pessoas) e reunido, tivemos uma dica da direção do hostel e fomos… uns 3 minutos depois fomos abordados pelo dono do hostel que estava de bicicleta e foi nos receber para levar ao hostel. Gente importante é outra coisa, fala a verdade, né? Uma pena que não dava todo mundo na bicicleta. =P
Chegamos ao hostel, preenchemos nossa info, tivemos dicas de passeios como o Projeto Jiboia, inúmeros balneários, a tão famosa Gruta do Lago Azul, entre outros, mas o dia já tinha sido longo e cansativo e resolvemos simplesmente dormir e deixar a montagem do roteiro para o dia seguinte.
Queridos, eu não sei como funciona com vocês, mas esse clima de desbravar o desconhecido, fazer amizades, sentir novos ares me deixa com a alegria e a energia lá em cima. É claro que nem todos conseguem fazer 2 ou mais viagens longas por ano, mas existem as férias, os finais de semanas, os feriados… vamos aproveitar, minha gente, façam seus planos e comecem a se preparar pra viver aventuras que ficarão para sempre em suas memórias.
Semana que vem vamos de Balneários. XOXO!

Mato Grosso de Sul

23 . outubro . 2013
Bom dia, pessoas!
Eu tenho um imã natural para aventuras e durante esse tempo que eu visitei Paraguay e Argentina eu conheci um casal de amigos no hostel. Ele da Alemanha e ela do Canadá. E o meu passeio, que duraria somente 9 dias em Foz, começou a se modificar um pouco porque esse casal de amigos mochileiros já tinha passado por vários lugares do Brasil e estavam planejando ir mais longe ainda e ambos passariam pelo Pantanal. Já que fazer amizade com gente de outros países é um hobbie pra mim, eu fiquei logo amigo deles e fui convidado a acompanhá-los na jornada (bem coisa de filme, né?). Lógico que eu aceitei o convite!
Passagem de ônibus comprada para Mato Grosso do Sul, coisas arrumadas e lá vamos nós pra muitas horas de viagem. O mais legal é que eu estava no Brasil me aventurando com um alemão e uma canadense e eu me sentia como se fosse de qualquer outro lugar também. Chega a ser uma sensação engraçada e eu gosto quando estou com amigos de fora porque as pessoas me vêem conversando em Inglês ou espanhol com eles e nunca ninguém sabe que sou brasileiro. As vezes até falam coisas em Português achando que ninguém vai entender, mas eu estou ali prestando atenção em tudo, rs.
Bem, minha viagem passou por Cascavel e quando cheguei em Mato Grosso do Sul (antes de pegar outro ônibus) aproveitei pra visitar o irmão da minha cunhada que mora lá. Foi visita de médico, mas foi bem legal. Durante essa paradinha rápida eu aproveitei pra comer e fazer zona com meus friends. Lembro da comida, mas infelizmente não lembro o nome do galpão que paramos pra comer que era um lugar bem grandão com muitas opções de comida e itens diferentes localizado no centro de Campo Grande.
Meu roteiro foi Campo Grande – Bonito – Pantanal. Semana que vem falo de Bonito (que lugar bonito, rs).
Qual foi a última vez que você viajou sem destino? É uma sensação maravilhosa de ‘ir com o vento’. Não perca tempo e fale com seu agente de viagens para montar seu passeio dos sonhos. Beijos e até semana que vem! =)
Davidson Tarquino =D
Páginas     1234567

Newsletter

Fique por dentro das novidades do blog! Assine abaixo e receba as atualizações direto no seu e-mail!

Blush Viajante - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017