Como escolher seu hotel em Paris – Post 6

30 . junho . 2017

Olá Amorecos!

Tudo bem? Eu estou trazendo uma série de posts sobre a França, em parceria com uma agência francesa chamada  especializada em passeios pela França. O sexto: Como escolher seu hotel em Paris.

Picturesque-Paris-960x646

Paris, como é linda ao entardecer, principalmente se você pode ver ao longe a Torre Eiffel ou o Arco do Triunfo! Para que sua estadia se torne ainda melhor, escolher um bom apartamento ou hotel é fundamental, em primeiro lugar quero que você saiba que ficar fora dos muros de Paris é um pouco problemático, pois quase tudo, monumentos, pontos históricos e turísticos, passeios de barcos, bairros históricos, casa de shows, restaurantes, cafés, ficam no que chamamos “Paris Intra Muros”. Pra você entender, Paris é rodeada por um anel viário, o que estiver dentro dele é o lugar ideal pra você ficar.

162-18_cmjn

Concentre a sua atenção nisso quando for escolher o seu hotel, para ajudar vai aqui uma dica: verifique o código postal do endereço do hotel, se iniciar com os números 75, então você ficará numa região parisiense. Esta localização irá facilitar seus passeios, por exemplo, quando você contratar um transfer, se você estiver fora da Paris intra muros irá pagar uma taxa adicional em quase todos os passeios ou correrá o risco da empresa não ter como ir te pegar e te levar no hotel por causa da distância dos lugares turísticos.

Fora do anel periférico, cito o bairro de La Defanse, por ser de facílimo acesso de metro (linha 1), ou ônibus (linha 73) ao centro de Paris, o trajeto é feito em pouco mais de 15 minutos, alem do que La Defanse é um bairro que vale a pena ser conhecido por sua arquitetura futurista, pela esplanada que leva o mesmo nome e pelo enorme shopping Center, o “4 Temps”, onde você encontra todas as lojas de marca ou populares, num só lugar. Da Esplanada de La Defanse você tem uma vista linda do Arco do Triunfo e da Torre Eiffel.

Nós também não recomendamos aos nossos clientes:

– Hospedarem-se nos limites da cidade, nos hotéis localizados na divisa entre Paris, o periférico e as cidades vizinhas, por exemplo, hotéis próximos á Porte de La Villette, porte de Clichy e outras,(veja mapa acima) estes lugares estão afastados das regiões de interesse do turista e muitas vezes não tem acesso rápido para o centro de Paris.

– Montmarte é um bairro interessante (boêmio) para se visitar, mas não para ficar hospedado, fica longe do centro e o acesso ao metro e ônibus é difícil por causa do sobre e desce das escadas, já que o bairro fica num morro, alias o único de Paris. Este é um bairro que pode deixar o turista brasileiro que viaja com a família, um pouco desconfortável, pois atrai um público mais animado, barulhento e às vezes duvidoso.

Hoteis de rede, de charme ou apartamentos?

Nossa dica são os hotéis de rede, por exemplo, os da rede Accor: Novotel, Ibis, Mecure, etc.. Porque? É simples, este tipo de hotel segue um padrão, já se sabe exatamente o que encontrar: bons preços, quartos limpos e modernos, profissionais bem treinados e educados. Geralmente, não tem erro.

Outra opção bem interessante e cada vez mais procurada, são os alugueis de apartamentos ou studios, geralmente são mais em conta que os hotéis e você fica melhor instalado, por ultimo vêm os hotéis de charme, em Paris há muitos pequenos hotéis, são normalmente familiares ou às vezes pertencem a um pequeno grupo. A localização deles, normalmente é boa, porem os quartos costumam ser bem pequenos e se o prédio for muito antigo (quase sempre são), você vai correr o risco de ficar num quarto com pouca iluminação ou com cheirando a mofo. Optar por um desses hotéis é mais fácil errar, só reserve se você tiver a recomendação de um amigo. Mas…nunca se sabe, pode ser que você dê sorte, não é?

Duas bitocas, Ive Dourado.

Fonte: Eurotours

O restaurante mais antigo de Paris – Post 4

02 . maio . 2014

Olá amorecos!

Como estão? Eu estou trazendo uma série de posts sobre a França, em parceria com uma agência francesa chamada  especializada em passeios pela França. O quarto: Le Procope

galerie1-960x504

Le Procope é um café-restaurante freqüentado por artistas, intelectuais e políticos desde seu início até os dias de atuais. Quando entramos no restaurante, temos a impressão de ter viajado no tempo e que adentramos a Paris do final do século XVII, pois a decoração, luxuosa permanece a mesma. O local conserva objetos e quadros de pessoas importantes para a história que freqüentaram o local, como por exemplo, as personalidades do iluminismo e da revolução francesa. Napoleão Bonaparte também era habitue, inclusive lá deixou um de seus chapéus. Há uma história envolvendo aquele ”bicorne”, dizem que ele o deixava como garantia de que posteriormente pagaria o que consumisse. Será? Então temos aqui duas alternativas, ou a história não é verdadeira ou ele não pagou sua última conta, pois o chapéu continua lá!


le-procope-4

Tudo começou em 1686 quando o italiano Francesco Procópio montou naquele endereço um restaurante, que em pouco tempo prosperou devido à qualidade de sua comida e pela proximidade com a Antiga Comedia Francesa. Foi assim que nasceu o primeiro “café literário” do mundo, atraindo personalidades tais como La Fontaine, Voltaire, Rousseau, Balzac, Victor Hugo, para mencionar apenas alguns. Alias, por mais de dois séculos, todos aqueles que já pertenciam ou desejavam fazer parte do seleto grupo de intelectuais freqüentavam aquele já famoso café.

le-procope-2

Dizem que foi no Le Procope, durante o período da revolução que Robespierre, Danton e Marat conheceram o então tenente Bonaparte.

A comida é sempre muito elogiada, destacando o famoso “Magret de canard au sauce à l’orange” e “Coq au Vin”. Dentre as sobremesas citamos: Tiramisu, sabayon glacê à l’Amaretto, creme brûlée e moelleux au chocolat.

O restaurante também oferece um delicioso menu a 29 euros sendo: entrada + prato ou prato + sobremesa à sua escolha.

le-procope-3

O ambiente é agradável, aconchegante e o atendimento é de primeira. Nossos clientes saem de lá satisfeitos e costumam dizer que apesar do restaurante ser super concorrido, a experiência vale cada centavo, pela comida deliciosa, pelo atendimento e pela ambientação.

le-procope-1

Duas curiosidades:

– Le Procope é considerado o restaurante mais antigo de Paris funcionando sem interrupções.

– Esteve realmente engajado com os revolucionários, isto pode ser comprovado nas portas dos banheiros que indicam respectivamente: “Cidadão” e “Cidadã”.

le-procope-5

Le Procope situado na rue de l’Ancienne-Comédie, 13, é também acessível pela passagem Cour du Commerce-Saint-André.

le-procope-6

Bon apetit! (Ive Dourado)

Fonte: Eurotours

Cafés e Bistrôs de Paris – Café de La Paix – Post 3

30 . abril . 2014

Olá amorecos!

Como estão? Eu estou trazendo uma série de posts sobre a França, em parceria com uma agência francesa chamada  especializada em passeios pela França. O terceiro é uma dica de café: o de La Paix.

Café de la Paix – Tradição, beleza e sabor reuniram-se aqui. Abriu suas portas em 1862 e em 1975 o governo Frances o declarou local histórico. No século 19 era freqüentado por ilustres escritores, tais como Zola, Maupassant e Massenet e atualmente por chefes de estado, nobres, atores famosos, etc e tal..É chique freqüentar este local e ser fotografado bebericando um café como se fosse a coisa mais natural do mundo estar lá! Os visitantes gostam, mas reclamam do preço. Um expresso = 6,50 euros.

Dica curiosa: O banheiro é um luxo só, sabonete da L’Occitane à sua disposição.

Fica pertinho da Ópera Garnier. Sempre lotado.

Endereço:
12, bd des Capucines
75009 Paris

Uma bitoca, Bibi. (Ive Dourado)

Fonte: Eurotours

Cafés e Bistrôs de Paris – Post 2

25 . abril . 2014

Olá amorecos!

Tudo bem? Eu estou trazendo uma série de posts sobre a França, em parceria com uma agência francesa chamada  especializada em passeios pela França. O segundo é sobre os cafés de Paris.


128-06_cmjn-450x293

Paris é também famosa pelos seus cafés, em cada esquina tem um, é quase isso! Então vai aqui uma curiosidade: Os Cafés e Bistrôs têm um aspecto importante na vida não só do parisiense assim como de todo francês, é aonde ele vai pra conversar, discutir assuntos do cotidiano, como política, futebol, novidades e amores…( o francês é intenso, quase dramático), é também onde ele gosta de rever os amigos, ler seu jornal e observar a paisagem. Pois Paris é assim, em todo canto tem um encanto!

149-33-450x299

Com a chegada da primavera, os cafés e bistrôs colocam as mesas e cadeiras nas calçadas, pois é onde todos gostam de ficar. Para os franceses, faz parte de seu cotidiano “o curtir a vida do lado de fora” e para os turistas tem “aquele gostinho de fazer o que o francês faz”.

180-52_cmjn-450x303

Os cafés famosos – Podem ser um passeio agradável ou um pesadelo, pois quanto mais famoso um lugar mais lotado, quanto mais lotado, mas pressa os garçons terão e menos qualidade no atendimento você terá.
Como então escolher um bom café? Muito bem, eu paro e consulto o cardápio e ao mesmo tempo analiso o ambiente, a limpeza do local, o comportamento dos atendentes e etc e tal! É também bom dar uma olhada no tipo de máquina que faz o café, se a “deliciosa bebida” for realmente o seu objetivo, pois nós brasileiros adoramos um bom expresso! Na dúvida, não se preocupe, Paris está cheia de Starbuck’s e Haagen-Dazs. Porém se você estiver fora de Paris, será bem mais fácil, pois quase todos os cafés são bons no atendimento e na qualidade dos produtos.

115-29_cmjn-450x304

Vou citar alguns famosos: Café de La Paix, Café de Flore, Le Deux Magots, Brasserie Lipp, Closerie de Lilas, Le Dôme, La Rotonde, La Coupole, Café Marly, Café de La Perle, Le Mini Palais, Café de la Mosquée de Paris, Café do Palais de Tokyo e Le Procope.

180-51_cmjn-450x300

Um super beijo, Bibi. (Ive Dourado)

Newsletter

Fique por dentro das novidades do blog! Assine abaixo e receba as atualizações direto no seu e-mail!

Blush Viajante - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017