Diário Viajante

01 . dezembro . 2016

Hey pessoal!

Tudo bem com vocês?

E foi dada a largada do Diário Viajante!
Pra quem não conhece, o projeto reúne blogueiras e youtubers para compartilhar histórias em um diário que vai rodar por esse Brasil.

 

Nosso time conta com 8 participantes de 5 estados e já está viajando por aí desde o dia 10 de novembro. A ideia inicial é compartilhar um pouco da nossa rotina do dia a dia, do blog/canal, mostrar um pouquinho da cidade de cada uma, trazendo as peculiaridades de cada região e pessoa.
                                                                                            ♥

logo-diario-viajante

Mais do que isso, o projeto aproxima pessoas e espalha amor. Já conheci muita gente através do blog e do canal,  e muitas delas se tornaram amigas para a vida inteira!
                                                                                           ♥
Cada gatona será responsável por rechear o diário em até 7 dias e depois mandá-lo para a próxima integrante, até completar o ciclo.
Eu tô doida para chegar a minha vez, e é claro, eu vou fazer vídeos e fotos contando um pouquinho sobre ele e cada detalhe dos estados. Ansiedade é lixo! kkkk
Enquanto isso, vamos conhecer as outras integrantes desse grupo recheado de estrelas.
                                                                                           ♥ projeto-diario-viajante-youtubers
A ordem da viagem do diário será a seguinte:
Espero muito que vocês gostem do resultado final!
Uma bitoca!

Por quê Black Friday?

25 . novembro . 2016

Hey pessoal!

Black Friday, ou Sexta-Feira Negra em português, é um termo criado pelo comércio dos Estados Unidos para nomear a ação de vendas anual que acontece na sexta-feira após o feriado de Ação de Graças, que é comemorado na 4ª quinta-feira do mês de novembro.

Mas quando surgiu a Black Friday? Por que o evento ganhou esse nome? Confira 6 curiosidades envolvendo um dos dias mais famosos do varejo.

1. O termo Black Friday se referia às crises das bolsas de valores no século 19

Embora esteja hoje associado ao maior dia de compras dos Estados Unidos e do mundo, o termo Black Friday se referia originalmente a eventos muito diferentes.

“O adjetivo negro foi usado durante muito séculos para retratar diversos tipos de calamidades”.

Nos Estados Unidos, a primeira vez que o termo foi usado foi no dia 24 de setembro de 1869, quando dois espectadores, Jay Gould e James Fisk, tentaram tomar o mercado do ouro na Bolsa de Valores de Nova York.

Quando o governo foi obrigado a intervir para corrigir a distorção ao elevar a oferta da matéria-prima ao mercado, os preços caíram e muitos investidores perderam grandes fortunas.

2. Os desfiles de Papai Noel foram um antecessor da Black Friday

Para muitos americanos, o desfile do Dia de Ação de Graças, promovido pela loja de departamentos Macy’s, se tornou parte do ritual do feriado.

Mas o evento, na verdade, foi inspirado nos vizinhos do norte. A loja de departamentos canadense Eaton’s realizou o primeiro desfile do Papai Noel em 2 de dezembro de 1905. Quando o Papai Noel aparecia ao final do desfile, era um sinal de que a temporada de festas havia começado – e, por sua vez, a corrida às compras. É claro que os consumidores eram incentivados a fazer compras na Eaton’s.

Lojas de departamento, como a Macy’s, inspiraram-se no desfile, e passaram a patrocinar eventos semelhantes ao redor do país. Em 1924, por exemplo, Nova York viu pela primeira vez um desfile da Macy’s com animais do zoológico do Central Park e totalmente organizado por funcionários da própria loja.

3. A data do Dia de Ação de Graças foi, indiretamente, determinada pelos clientes

De meados do século 19 ao início do século 20, em um costume iniciado pelo então presidente americano Abraham Lincoln, o presidente declararia o “Dia de Ação de Graças” na última quinta-feira de novembro. O dia poderia, assim, cair na quarta ou quinta quinta-feira do mês.

Mas em 1939, algo atípico aconteceu – a última quinta-feira foi coincidentemente o último dia de novembro. Lojistas preocupados com o curto período de compras para as festividades do final de ano enviaram uma petição a Franklin Roosevelt (1882-1945) para declarar o início das festas uma semana mais cedo – o que foi autorizado pelo então presidente americano.

Pelos próximos três anos, o Dia de Ação de Graças foi apelidado de “Franksgiving” (uma mistura de Franklin com Thanksgiving, como a data festiva é chamada em inglês) e celebrado em dias diferentes ─ e em diferentes partes do país.

Finalmente, no final de 1941, uma resolução conjunta do Congresso solucionou o problema. Dali em diante, o Dia de Ação de Graças seria comemorado na quarta quinta-feira de novembro, garantindo uma semana extra de compras até o Natal.

4. Com o tempo, Black Friday passou a significar ‘voltar ao azul’ (do inglês going back to black)

Durante um período difícil nos Estados Unidos, os comerciantes passavam de janeiro a novembro passando mês no negativo. Por não tem computador naquele tempo,tudo era anotado em papel e caneta.  Os resultados ruins eram marcados de caneta vermelha e os positivos de caneta preta. Por isso se tornou a Black Friday, por ser um dia black e não red.

Então, os lojistas conseguiram, no entanto, dar uma interpretação positiva ao termo ao dizer que ele se referia ao momento em que os estabelecimentos retornavam ao azul, ou seja, voltavam a ter lucro. No entanto, não há provas de que isso teria realmente acontecido.

 

5. Black Friday não se tornou referência nacional até a década de 90

O termo Black Friday permaneceu restrito à Filadélfia por um tempo surpreendentemente longo. “Você podia vê-lo sendo usado de maneira moderada em Trenton, Nova Jersey, mas não ultrapassou as fronteiras da Filadélfia até os anos 80”, disse Zimmer.

“O termo só se espalhou a partir de meados dos anos 90”.

6. Black Friday ganhou o mundo

Por muito tempo, os lojistas canadenses morriam de inveja de seus colegas americanos, especialmente quando seus clientes fiéis colocavam o pé na estrada rumo ao sul em busca de boas compras. Mas agora eles passaram a oferecer as suas próprias liquidações – apesar de o Dia de Ação de Graças no Canadá acontecer um mês antes.

No México, a Black Friday ganhou novo nome – ‘El Buen Fin’, ou “Bom fim de semana”. A comemoração é associada ao aniversário da revolução de 1910 no México, que às vezes cai na mesma data que o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. Como o próprio nome sugere, o evento dura o fim de semana inteiro.

No Brasil, onde o feriado de Ação de Graças não existe, a data passou a ser incluída no calendário comercial do país quando lojistas perceberam o potencial de vendas do dia, em 2010. E se tornou o 3º dia mais importante para o comércio, perdendo apenas para o Natal e o dia das mães.

Mas claro que temos que ficar de olho, pois muitas das lojas aumentam seus preços na semana anterior, para diminuir na semana de vendas, chamada de Black Week ou na sexta-feira: Black Friday!

Boas compras!

Vida mutante – A difícil tarefa de admitir que acabou.

23 . novembro . 2016

A vida é engraçada…

A gente nunca sabe o que esperar de um relacionamento. Um dia está maravilhoso e de repente, por um sonho ou um livro que a gente lê, nossa perspectiva é totalmente mudada e a gente percebe que nossa vida pode estar uma merda, disfarçada com uma capa de felicidade aparente. A gente tende a se acomodar com facilidade e mudar parece fácil na cabeça, mas cansativo para o corpo.

Ter de dar explicações quando tudo que você quer é que ignorem as suas decisões é um fator que pesa na hora de mudar a sua vida radicalmente, acho que por isso muitas pessoas preferem fugir, pedindo uma transferência no emprego, quer coisa melhor? É a desculpa perfeita! Podemos fingir que não fomos nós que tomamos a decisão e todos compreendem e ficam felizes por você. Pena que nem todos podem se transferir do trabalho, aí, se vêem obrigados a manter a farsa, até sabe Deus quando. Acho que a maioria se enquadra neste segundo grupo, é muito difícil perceber que sua vida está num ponto que você não queria que estivesse, que mesmo você não tendo feito muitos planos ou sonhos para a sua vida, você sabe que não está como deveria, que tem algo por trás disso que seria muito melhor, mas que é preciso coragem para deixar o que se tem para trás. Sem ter medo do que você estará perdendo ou dos danos que pode gerar com uma mudança, ou quantos fará sofrer. Alguns até pensam no que poderiam perder financeiramente, o que definitivamente é a grande maioria. E assim, nos tornamos meros expectadores e vemos a nossa vida em segundo plano, apenas passando…

Temos que analisar o que a pessoa que iremos tentar deixar para trás perderia com a nossa decisão, então vem a questão, é justo querer isso, é egoísta da nossa parte? A resposta é: eu não sei, e a cada dia pode se tornar mais sufocante ficar presa a uma falsa felicidade, achando que está tudo fluindo, quando na verdade já parou e ambos não querem admitir, alegando que não é por falta de amor. Eu acredito que seja falta da paixão que existia antes, da importância ou a falta dela, porque às vezes, não se importar é pior do que se importar, mas também, se importar pode ser ruim, principalmente se a importância é sobre coisas fúteis ou sem importância. Confuso, não?!

Exemplo de um casal (irei colocar na 1ª pessoa): eu gostaria que ele se importasse se eu estou bem, como foi meu dia, uma demonstração de carinho, gentilezas, mais beijos na boca, bom dia com sorrisos, boa noite com cafunés, mas não gostaria que se importasse se o meu cabelo quando uso enrolado me deixa simples e não sofisticada e polida “como deve ser”, ou que estou ficando gordinha e não tenho a perna sarada da Sheila Carvalho, e que quando (se) eu ficar “gostosa” tal roupa vai ficar linda ou eu vou ficar linda (ou seja, agora não sou mais linda o bastante). Isso, são coisas sem importância ao meu ver, pois ele me conheceu sem as pernas da Sheila Carvalho, e ele tem que primeiro me amar como eu sou, e não montar um ideal de mulher que é o oposto ao meu, isso me faz sentir rejeitada, pois por mais que ele diga que me ama, a atitude é diferente, ele está comigo, mas demonstra querer outro “tipo certo” de pessoa ao seu lado. Não que eu não possa melhorar e, claro, que queremos sempre alguém arrumado e bonito ao nosso lado, mas quando isso passa a ser um fator determinante na relação e pesar, sendo o motivo de 50% das brigas de um casal, deve ser muito bem avaliado se vale ou não a pena continuar tentando suprir as necessidades do parceiro, neste círculo vicioso, pois sabemos que a grama do vizinho é sempre mais verde, e quando eu estiver com as pernas da Sheila Carvalho, já não será o bastante, e aí ele vai querer que tenha a boca da Anitta!

L. Loveri / Cigana Luna (pseudônimo) Entendedores, entenderão! kkkk

Espero que gostem destes tipos de textos/contos reflexivos. Vou trazer um post 2 vezes  por mês para vocês a partir de hoje sobre temas diversos, poemas e livros. Se tiver alguma sugestão de tema que quer que eu aborde em texto, é só deixar nos comentários abaixo ou mande um e-mail para: contato@blushviajante.com.br Ah! E pode deixar que eu não divulgo seu nome! 😉

ISENÇÃO DO VISTO CANADENSE PARA BRASILEIROS A PARTIR DE 01 DE MAIO DE 2017

07 . novembro . 2016

Hey pessoal tudo bem?!

No ano passado, nesta matéria aqui, eu comentei sobre a possibilidade uma isenção de visto Canadense para os brasileiros, pois bem, agora é para valer, porém, com ressalvas, o candidato ao visto eletrônico deverá:

possuir visto americano válido de não-imigrante;

ou

ter possuído um visto canadense residente temporário emitido nos últimos 10 anos.

 

Se você não se enquadra em um dos 2 requisitos acima, terá que solicitar seu visto canadense da forma tradicional.

A diferença de preço é gritante, um  processo de visto canadense tradicional custa em média R$600,00, enquanto o eletrônico R$18,00. (Uauuu) Além do visto tradicional demorar em média 45 dias, impossibilitanto inclusive o candidato ao visto de viajar para o exterior, uma vez que, o passaporte fica em poder do centro de solicitação de visto durante o processo. 🙁

Segue abaixo o texto do site do Governo Canadense:

“Isto significa que cidadãos do Brasil que tenham sido titulares de um visto de residente temporário do Canadá nos últimos 10 anos ou que possuam um visto válido de não-imigrante dos Estados Unidos, já não precisariam de um visto para viajar ao Canadá ou, quando estivessem em trânsito, ao viajar de avião. Em vez disso, eles teriam a opção de solicitar uma Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorization – eTA). Aqueles que não se enquadrem nestes critérios ainda precisariam solicitar um visto de visitante para viajar ao Canadá. 

“O Canadá é um dos destinos preferidos de visitantes e empresários brasileiros, e expandir a elegibilidade da eTA tornaria mais fácil e rápido para muitos brasileiros virem ao Canadá,” afirmou Rick Savone, o Embaixador do Canadá no Brasil. “A facilidade para viajar entre nossos dois países se traduzirá em mais oportunidades para fortalecer nossos laços interpessoais, turísticos e de negócios.”

Fatos importantes 

  • Solicitar uma eTA é um processo online simples e barato (C$ 7,00 – sete dólares canadenses) que leva somente alguns minutos para ser concluído. A eTA está eletronicamente conectada ao passaporte do viajante e é válida por cinco anos ou até que o passaporte expire, o que ocorrer primeiro.
  • Os viajantes brasileiros que não sejam elegíveis ao eTA ainda precisariam solicitar um visto de visitante ou usar os serviços de um dos Centros de Solicitação de Vistos em São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília.”

Fontes:

Itamaraty: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/notas-a-imprensa/15098-inclusao-do-brasil-no-programa-canadense-electronic-travel-authorization

Embaixada Canadense: http://www.canadainternational.gc.ca/brazil-bresil/highlights-faits/2016/2016-11-01-ETA-AVE.aspx?lang=por

Partiu programar o roteiro para o Canadá?!

Uma bitoca!

O que levar na necessaire de viagem?

03 . novembro . 2016

Hey pessoal!

Dica super esperta de hoje: Necessaire!

Lista básica para qualquer clima em tamanho “Travel” (Travel Size/Miniaturas):

– Sabonete de rosto
– Hidratante facial
– Protetor solar
– Desodorante
– Escova e creme dental
– Fio dental e enxaguante bucal
– Shampoo (sachê)
– Condicionador (sachê)
– Escova de cabelo
– Absorventes (para meninas)
– Lenço umedecido
– Óleo/Hidratante corporal

nuxeoil

 

 

Checklist para viagem completo e dicas de arrumação – Clique aqui!

Uma bitoca!

Páginas     12345... 38»

Newsletter

Fique por dentro das novidades do blog! Assine abaixo e receba as atualizações direto no seu e-mail!

Blush Viajante - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016