Carta ao passado…

07 . dezembro . 2016

Carta ao passado…

Hoje foi o dia em que eu acordei e a minha ficha caiu. Na verdade foi quando realmente resolvi querer enxergar tudo que estava acontecendo na minha vida nestas 2 últimas semanas.

Ontem realizei um sonho que jamais acreditei poder realizar a esta altura do campeonato e mesmo sendo algo tão simples e tão puro, foi mágico! Melhor do que em todos os sonhos que venho tendo há alguns anos quando retomamos contato.

Passar a noite ao lado de quem a gente ama é a melhor sensação do mundo. Parece que no mundo inteiro só existem a gente ali, envolvidos em um carinho inexplicável. E eu não disse dormir de propósito, pois eu não consegui dormir, tamanha a minha incredulidade no que estava acontecendo, eu queria ter certeza que não era um sonho, eu apenas cochilava, até que desisti e me entreguei a ficar só olhando para aquele homem dormindo ao meu lado, sem ter ideia do tamanho do amor que eu sentia por ele. Eu não conseguia pensar em mais nada, a não ser em ficar abraçada sentindo seu cheiro, seu toque e o ouvindo dormir. E era a visão mais linda que eu já pude ter do amor.

E embora eu soubesse que ainda gostava muito de você, fiquei fingindo para mim que poderia estar enganada, enquanto na verdade eu estava me enganando. Nessas 2 últimas semanas eu durmo e acordo pensando em você. Mas digo para mim mesmo que é a adrenalina ou o desejo, mas ontem, nada fizemos, a não ser ficar juntos e conversar como 2 adolescentes e ainda assim, era exatamente como eu queria estar a minha vida inteira, e estando ao seu lado não existe lugar melhor.

Você me diz que se preocupa mais do que eu com os riscos, mas é que eu perco a razão quando estou com você e a noção do que é certo ou errado. Você me descontrola totalmente e isso faz toda a diferença, eu amo não ter esse controle de nada, de poder ser quem eu sou, sem máscaras, sem pressão, sem ter que mudar para agradar ninguém. Você me faz sentir tão especial…

E ao relembrar os nossos momentos com riqueza de detalhes, só me dá a certeza de que nosso amor não é para ser esquecido, e me faz perceber o tanto de amor que tenho para oferecer e não consigo dar, e sabe porque eu não consigo mais dar? Pois estou dando a pessoa errada. Uma pessoa, boa para mim, que gosta de mim, mas que não é você.

Eu te confesso que estou morrendo de medo, medo de tudo. De magoar essa pessoa que me acompanha e que nem imagina o que estou vivendo, medo de estar sendo precipitada e agindo com a emoção, medo de te decepcionar, medo de estar sentindo isso tudo nesta intensidade sozinha e me decepcionar, e medo de não superarmos as nossas expectativas, pois uma coisa é o que vivemos há anos atrás, outra é a vida adulta de hoje, com responsabilidades, problemas, etc.

Mas ainda assim, com tudo isso eu não consigo imaginar a minha vida sem você de novo. É como se você nunca tivesse saído da minha vida, isso é quase surreal. Você me completa de uma forma que não imagina. Eu fico querendo cuidar, paparicar e estar junto o tempo todo, talvez queira recuperar este tempo perdido, embora seja impossível. Peço desculpas até de estar sendo chata!

A pessoa que está comigo atualmente, chegou em minha casa e eu fingi que não estava passando bem e ele foi embora, mas a verdade é que eu não consigo mais encará-la, eu só queria estar com você, mas eu não sei como posso fazer isso sem magoar uma terceira pessoa, fazendo achar que pode me reconquistar, achando que o problema está nela, mas não está, está no todo, e principalmente no destino, que permitiu o este reencontro em nossas vidas.

Eu não quero que sinta obrigação de nada, ou responsável por nada. Eu só quero que saiba a minha decisão, e que se você me ama de verdade e quiser tentar uma vida comigo novamente, tudo ao seu tempo, sem pressa, eu farei o impossível para fazer dar certo e enfim sermos felizes juntos.

Bom, este testamento é para eu organizar minhas ideias e para que você tenha noção do quanto isso está mexendo comigo.

Cigana Luna (pseudônimo)

P.s: Está gostando? Se tiver alguma sugestão de tema que quer que eu aborde em texto, é só deixar nos comentários abaixo ou mande um e-mail para: contato@blushviajante.com.br

Ah! E pode deixar que eu não divulgo seu nome! 😉

Diário Viajante

01 . dezembro . 2016

Hey pessoal!

Tudo bem com vocês?

E foi dada a largada do Diário Viajante!
Pra quem não conhece, o projeto reúne blogueiras e youtubers para compartilhar histórias em um diário que vai rodar por esse Brasil.

 

Nosso time conta com 8 participantes de 5 estados e já está viajando por aí desde o dia 10 de novembro. A ideia inicial é compartilhar um pouco da nossa rotina do dia a dia, do blog/canal, mostrar um pouquinho da cidade de cada uma, trazendo as peculiaridades de cada região e pessoa.
                                                                                            ♥

logo-diario-viajante

Mais do que isso, o projeto aproxima pessoas e espalha amor. Já conheci muita gente através do blog e do canal,  e muitas delas se tornaram amigas para a vida inteira!
                                                                                           ♥
Cada gatona será responsável por rechear o diário em até 7 dias e depois mandá-lo para a próxima integrante, até completar o ciclo.
Eu tô doida para chegar a minha vez, e é claro, eu vou fazer vídeos e fotos contando um pouquinho sobre ele e cada detalhe dos estados. Ansiedade é lixo! kkkk
Enquanto isso, vamos conhecer as outras integrantes desse grupo recheado de estrelas.
                                                                                           ♥

 WhatsApp Image 2017-01-17 at 13.44.49

A ordem da viagem do diário será a seguinte:
Espero muito que vocês gostem do resultado final!
Uma bitoca!

Vida mutante – A difícil tarefa de admitir que acabou.

23 . novembro . 2016

A vida é engraçada…

A gente nunca sabe o que esperar de um relacionamento. Um dia está maravilhoso e de repente, por um sonho ou um livro que a gente lê, nossa perspectiva é totalmente mudada e a gente percebe que nossa vida pode estar uma merda, disfarçada com uma capa de felicidade aparente. A gente tende a se acomodar com facilidade e mudar parece fácil na cabeça, mas cansativo para o corpo.

Ter de dar explicações quando tudo que você quer é que ignorem as suas decisões é um fator que pesa na hora de mudar a sua vida radicalmente, acho que por isso muitas pessoas preferem fugir, pedindo uma transferência no emprego, quer coisa melhor? É a desculpa perfeita! Podemos fingir que não fomos nós que tomamos a decisão e todos compreendem e ficam felizes por você. Pena que nem todos podem se transferir do trabalho, aí, se vêem obrigados a manter a farsa, até sabe Deus quando. Acho que a maioria se enquadra neste segundo grupo, é muito difícil perceber que sua vida está num ponto que você não queria que estivesse, que mesmo você não tendo feito muitos planos ou sonhos para a sua vida, você sabe que não está como deveria, que tem algo por trás disso que seria muito melhor, mas que é preciso coragem para deixar o que se tem para trás. Sem ter medo do que você estará perdendo ou dos danos que pode gerar com uma mudança, ou quantos fará sofrer. Alguns até pensam no que poderiam perder financeiramente, o que definitivamente é a grande maioria. E assim, nos tornamos meros expectadores e vemos a nossa vida em segundo plano, apenas passando…

Temos que analisar o que a pessoa que iremos tentar deixar para trás perderia com a nossa decisão, então vem a questão, é justo querer isso, é egoísta da nossa parte? A resposta é: eu não sei, e a cada dia pode se tornar mais sufocante ficar presa a uma falsa felicidade, achando que está tudo fluindo, quando na verdade já parou e ambos não querem admitir, alegando que não é por falta de amor. Eu acredito que seja falta da paixão que existia antes, da importância ou a falta dela, porque às vezes, não se importar é pior do que se importar, mas também, se importar pode ser ruim, principalmente se a importância é sobre coisas fúteis ou sem importância. Confuso, não?!

Exemplo de um casal (irei colocar na 1ª pessoa): eu gostaria que ele se importasse se eu estou bem, como foi meu dia, uma demonstração de carinho, gentilezas, mais beijos na boca, bom dia com sorrisos, boa noite com cafunés, mas não gostaria que se importasse se o meu cabelo quando uso enrolado me deixa simples e não sofisticada e polida “como deve ser”, ou que estou ficando gordinha e não tenho a perna sarada da Sheila Carvalho, e que quando (se) eu ficar “gostosa” tal roupa vai ficar linda ou eu vou ficar linda (ou seja, agora não sou mais linda o bastante). Isso, são coisas sem importância ao meu ver, pois ele me conheceu sem as pernas da Sheila Carvalho, e ele tem que primeiro me amar como eu sou, e não montar um ideal de mulher que é o oposto ao meu, isso me faz sentir rejeitada, pois por mais que ele diga que me ama, a atitude é diferente, ele está comigo, mas demonstra querer outro “tipo certo” de pessoa ao seu lado. Não que eu não possa melhorar e, claro, que queremos sempre alguém arrumado e bonito ao nosso lado, mas quando isso passa a ser um fator determinante na relação e pesar, sendo o motivo de 50% das brigas de um casal, deve ser muito bem avaliado se vale ou não a pena continuar tentando suprir as necessidades do parceiro, neste círculo vicioso, pois sabemos que a grama do vizinho é sempre mais verde, e quando eu estiver com as pernas da Sheila Carvalho, já não será o bastante, e aí ele vai querer que tenha a boca da Anitta!

L. Loveri / Cigana Luna (pseudônimo) Entendedores, entenderão! kkkk

Espero que gostem destes tipos de textos/contos reflexivos. Vou trazer um post 2 vezes  por mês para vocês a partir de hoje sobre temas diversos, poemas e livros. Se tiver alguma sugestão de tema que quer que eu aborde em texto, é só deixar nos comentários abaixo ou mande um e-mail para: contato@blushviajante.com.br Ah! E pode deixar que eu não divulgo seu nome! 😉

Páginas     12

Newsletter

Fique por dentro das novidades do blog! Assine abaixo e receba as atualizações direto no seu e-mail!

Blush Viajante - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017